Papa Luciani: Roma, 13 de maio, um dia de estudos sobre os seis “queremos”

10 de maio de 2022

Esta é a primeira conferência de estudos sobre João Paulo I que se realiza com base nos documentos dos arquivos e é inteiramente dedicada a seu Magistério. Um Magistério que nos impele a refletir sobre a premente atualidade de sua mensagem, afirma o secretário de Estado Vaticano, cardeal Parolin, presidente da Fundação vaticana criada pelo Papa Francisco com o objetivo de preservar o patrimônio dos escritos, promover o estudo e aumentar o conhecimento do legado e dos ensinamentos de João Paulo I

Ouça a reportagem e compartilhe!

Em vista da beatificação do Papa João Paulo I-Albino Luciani, em 4 de setembro próximo, a Fundação Vaticana João Paulo I está promovendo um Dia de estudo inteiramente dedicado a seu Magistério intitulado: “Os seis ‘queremos’. O Magistério de João Paulo I à luz dos documentos de arquivo”.

Aprofundar as principais linhas do Magistério de João Paulo I

O evento se realizará em colaboração com o Departamento de Teologia Dogmática da Pontifícia Universidade Gregoriana na sexta-feira, 13 de maio, das 9 às 19h locais, na Sala Magna da Pontifícia Universidade Gregoriana (no centro de Roma).

À luz da documentação do Arquivo Privado Albino Luciani – hoje patrimônio da Fundação e constituído de todo o material documental de 1929 a 27 de setembro de 1978 -, a conferência – explicam os promotores numa nota – pretende percorrer e aprofundar as principais linhas do Magistério de João Paulo I, a partir dos seis “queremos” da mensagem Urbi et orbi pronunciada pelo Papa Luciani no dia seguinte à sua eleição, em 27 de agosto de 1978, e declinados no programa do pontificado.

O comitê científico da Fundação, através de um cuidadoso trabalho filológico, também sobre manuscritos inéditos, publicou a primeira edição crítica dos textos e discursos escritos e proferidos por João Paulo I durante os 34 dias de seu pontificado.

Refletir sobre a premente atualidade de sua mensagem

Por ocasião da conferência, juntamente com a edição crítica com a sinopse completa dos textos do Magistério de Luciani, também serão apresentados pela primeira vez os documentos de seu Arquivo Privado.

“Esta é a primeira conferência de estudos sobre João Paulo I que se realiza com base nos documentos dos arquivos e é inteiramente dedicada a seu Magistério. Um Magistério que nos impele a refletir sobre a premente atualidade de sua mensagem”, afirma o secretário de Estado do Vaticano, cardeal Pietro Parolin, presidente da Fundação vaticana criada em 17 de fevereiro de 2020 pelo Papa Francisco com o objetivo de preservar o patrimônio dos escritos, promover o estudo e aumentar o conhecimento do legado e dos ensinamentos de João Paulo I.

Após as saudações institucionais, abertas pelo reitor da Pontifícia Universidade, padre Nuno da Silva Gonçalves, os trabalhos do dia terão início a partir dos documentos do Arquivo com a intervenção de monsenhor Sergio Pagano, prefeito do Arquivo Apostólico Vaticano, e da arquivista Flavia Tudini.

Leitura teológico-pastoral, histórica, ecumênica e eclesial

Em seguida, o filólogo e crítico literário Carlo Ossola, professor no Collège de France em Paris, se deterá sobre os discursos e diários autógrafos do Papa Luciani em seu Magistério como Bispo de Roma.

Os seis “queremos” do programa de pontificado de João Paulo I serão repercorridos no sulco do Concílio Ecumênico Vaticano II com a intervenção de Dario Vitali, professor de Teologia e diretor do Departamento de Teologia Dogmática da Gregoriana.

Na parte da tarde, os professores Gilfredo Marengo, do Pontifício Instituto Teológico João Paulo II, Giovanni Vian, professor de História do Cristianismo e das Igrejas, diretor do Departamento de Estudos Humanísticos da Universidade Ca’ Foscari de Veneza, Mauro Velati, pesquisador em História da Igreja, e Davide Fiocco, do Instituto Superior de Ciências Religiosas João Paulo I em Treviso, se concentrarão no Magistério do Papa Luciani para uma leitura teológico-pastoral, histórica, ecumênica e eclesial.

(com Sir)

Vatican News
Imagem capa: Albino Luciani, o Papa João Paulo I (Vatican Media)

FacebookTwitterWhatsApp